segunda-feira, 29 de junho de 2020

Aula 14 | 6º ano | Variação Linguística e Preconceito Linguístico

Segunda-feira (29/06/2020)

Assine a lista de presença: 6º1, 6º3 e 6º8

Apresentação


Observe a imagem a seguir:


1) Você jé fez uso de alguma das expressões acima? Ou já as ouviu em algum lugar?

2) Na sua opinião, os termos presentes na imagem devem ser usados em situações formais ou informais?

3) Sabe que nome damos a essas expressões?

4) Costuma usá-las em seu vocabulário?

5) Você sabe o que é variação linguística?


Leia o texto a seguir:


As variações linguísticas

A língua pode variar de acordo com fatores históricos e culturais. Trata-se de um movimento comum e natural onde a língua é usada de acordo com o contexto histórico, geográfico e social dos falantes. Em um mesmo país, por exemplo, a língua pode sofrer diversas alterações, chamamos esse fenômeno de variação linguística.

Existem alguns tipos de variação linguística:


Variações históricas

Algumas expressões da língua mudam com o tempo, outras deixam de existir, e novas surgem. A esse tipo de variação damos o nome de variação histórica.
Você provavelmente já deve ter lido em algum livro ou ouvido em algum filme o pronome de tratamento "vossa mercê" que com o passar do tempo foi se alterando até se tornar o termo "você". Veja como esse pronome de tratamento vem variando com o tempo:

Vossa mercê -> Vosmecê -> Você -> Cê

A perda do trema (¨) nas palavras do português brasileiro devido ao novo acordo ortográfico também é um exemplo de variação histórica. Além das gírias e palavras que deixam de ser usadas com o tempo.

Variações geográficas

As variações geográficas trazem a diferença de linguagem de acordo com a região. Um exemplo claro é os nomes dados a "mandioca", "aipim" ou "macaxeira". Os três termos são usados em regiões diferente do Brasil para nomear uma mesma coisa. 
As gírias também podem variar de acordo com a região.

Variações sociais

São expressões que variam de acordo com as diferenças de um grupo social e geralmente estão ligadas a faixa etária do falante. Essas variações costumam ser classificadas como gírias, ou seja, são atribuídas a uma variação da linguagem informal.
As profissões também podem influenciar as variações sociais com termos técnicos. Um exemplo disso são os jargões.

Variações estilísticas

Essa varia de acordo com o contexto. Podem ser formal ou informal, ou seja, podem se adequar a norma-padrão ou a casual. Sendo a padrão considerada como norma culta por muitos grupos. Para exemplificar imagine a apresentação de uma tese de doutorado em letras, o contexto requer maior formalidade no uso da língua, sendo apreciada assim a forma padrão da língua. No entanto, em contextos onde onde essa formalidade não é tão prestigiada faz-se o uso da linguagem informal, um exemplo seria em um encontro casual em um bar com os amigos e familiares.


1) Você conhece alguma gíria acima? Qual?

2) Pergunte ao seu responsável ou pesquise na internet o significado de cada uma e escreva em seu caderno. Veja o exemplo:

Supimpa! = Muito bom, ótimo, excelente.

a) Sebo nas canelas! 

b) Firme na paçoca?

c) Pela madrugada!

d) Chuchu beleza!

e) É de lascar!

f) Manda brasa!

g) Que abacaxi!

h) Mundaréu!


3) Você conhece alguma outra gíria antiga? 


Terça-feira (30/06/2020)

Assine a lista de presença: 6º1, 6º3 e 6º8

Leia para responder as questões 4, 5 e 6:



4) Responda:

a) Qual a atitude da professora quando Chico lhe faz uma pergunta?

b) Ele entendeu o que ela quis dizer?

c) O que ele diz a ela?

d) Você acha que o castigo dele foi merecido?

e) O que a professora quis dizer com "fino no português"?


5) Na sua opinião, a imagem acima retrata uma cena comum na sala de aula?


6) Na escola é onde o aluno tem o maior contato com a língua padrão. No entanto, o ambiente escolar não deve ignorar as diferenças sociolinguísticas. Na imagem, a professora se detém somente ao apresso da língua considerada padrão e não reconhece que o aluno agrega características da sua cultura quando se trata da língua falada. Embora a linguagem usada por Chico não seja a apreciada, não deve ser classificada como feia ou errônea. A atitude da professora é um exemplo da manifestação do preconceito linguístico
A língua varia de acordo com as situações de uso, dessa forma a professora deveria deve fazer com que o aluno seja capaz de adequar a sua linguagem a situação e não castigá-lo. Deve ensiná-lo que sua língua materna sofre variações e essas variações dever fazer parte do seu dialeto para que ele faça uso delas de acordo com o contexto.
Sendo assim, podemos dizer que:

(     ) Assim como na imagem é comum tanto na escola como na sociedade o desprestígio das variedades não padrão da língua.

(     ) Quando a escola se detém apenas ao ensino da língua padrão e abomina as outras variações, ela está cometendo preconceito linguístico.

(     ) A escola deve sim impor a língua padrão como a única língua correta a se falar.

(     ) A escola deve ignorar as variações da língua e castigar os alunos que fazem uso da língua não padrão.

7) Veja:


a) Responda a questão presente na imagem: Biscoito ou bolacha?

b) A imagem apresenta uma variação do português, essa variação é chamada de:

(     ) Variação histórica
(     ) Variação geográfica
(     ) Variação social
(     ) Variação estilística

8) Pesquise na internet e escreva outros exemplos de:

a) Variação histórica

b) Variação geográfica

c) Variação social

d) Variação estilística


Quinta-feira (02/06/2020)

Assine a lista de presença: 6º1, 6º3 e 6º8


Ortografia

O texto a seguir apresenta traços do regionalismo mineiro, leia-o.


1) Você conseguiu ler o texto?

2) De acordo com o texto, quando aconteceram os fatos?

3) Onde o mineiro estava?

4)  O que estava fazendo?

5) Depois que ele ouviu um barulho, o que aconteceu?

6) Como ele ficou depois do acontecido?

7) Reescreva o texto lido de acordo com a norma padrão da língua.


Produção

Escreva um texto fazendo uso de variações linguísticas presente na sua região.





Nenhum comentário:

Postar um comentário